Sociedade de Psicanálise de Brasília
Facebook Twitter
capavolpi.jpg

I - Atendimento pelo Cenapp 
II - Rede Solidária 

 

 

I -  ATENDIMENTO PELO CENAPP

O Centro de Atendimento e Pesquisa em Psicanálise (CENAPP) é composto por psicanalistas membros da Sociedade de Psicanálise de Brasília e por analistas em formação do Instituto e tem como objetivos principais: promover a formação a estes analistas, divulgar a psicanálise na comunidade local e oferecer atendimento psicanalítico com valores acessíveis às pessoas interessadas.


ATENDIMENTO
O CENAPP oferece atendimento em consultórios particulares com profissionais qualificados a preços individualizados, condizentes com a realidade financeira dos interessados em atendimento. O atendimento é remunerado e sujeito a existência de vagas. Os honorários são reduzidos em comparação aos valores usualmente praticados no mercado e serão definidos por paciente e analista. 
Considerando que a frequência das sessões semanais é uma das condições importantes do processo analítico, será privilegiado o atendimento daqueles que possam realizar de três a quatro sessões semanais.
O CENAPP oferece atendimento para adultos, adolescentes, crianças, casal e família e pai e/ou mãe com bebê. 


COORDENAÇÃO DO CENAPP
Coordenadora Geral: Nize Nascimento
Coordenadora das subcomissões: Vanderli Frare
Membros das subcomissões: Flávia Cavalcante Braga, Jória Cristian Santos Gomes, Marina Reifschneider e Ségismar de Andrade Pereira

INSCRIÇÃO

    - Adultos - clique aqui (atendimento para pessoas a partir de 18 anos)
    - Crianças - no momento não temos vagas (atendimento para crianças acima de 3 anos até 12 anos)
    - Adolescentes - clique aqui (atendimento para adolescentes de 13 até 17 anos)
    - Casal - clique aqui 
    - Família - clique aqui
 
   - Intervenções precoces - clique aqui (Intervenção precoce é um tipo de atendimento em que a mãe e/ou pai ou responsável(is) juntamente com o bebê (até 3 anos)  são atendidos em consultório e que visa trabalhar demandas dos vínculos pais/bebê, prevenindo patologias futuras)

 

 

II -  REDE SOLIDÁRIA

A  Rede Solidária  foi criada pela DCC/SPBsb em 2020 no cenário de enfrentamento da Pandemia como um espaço de ampliação do acesso da comunidade à psicanálise e se propõe a acolher em caráter emergencial,  pessoas e grupos, atingidos pela pandemia da COVID 19 e seus desdobramentos, como também acolher e oferecer escuta psicanalítica a pessoas em condição de "vulnerabilidade social extrema" que não teriam acesso a um atendimento psicanalítico de outra forma. 

Estamos no momento com o seguinte projeto:

 

1) Encontros psicanalíticos com mães, pais e avós de crianças e de 0 a 3 anos

 

ATENÇÃO: VAGAS PREENCHIDAS - ATENDIMENTO ENCERRADO

A expectativa, o nascimento e os primeiros anos do bebê/criança representam uma mudança radical nos papéis familiares, implicando em um dos maiores desafios vividos pela família. Nossa prática de trabalho com grupos tem mostrado que a escuta especializada dos aspectos emocionais das pessoas envolvidas nos cuidados com o bebê/criança pode auxiliar na elaboração psíquica das dificuldades, favorecer o despertar das funções materna e paterna, a construção de uma rede solidária entre os participantes e produzir novos sentidos para as vivências deste período de vida.
Os grupos serão de no mínimo 5 e no máximo 15 participantes.

Interessados: preencher ficha de inscrição - clique aqui para acessar a ficha  ATENÇÃO: VAGAS PREENCHIDAS - ATENDIMENTO ENCERRADO

 

2Escuta psicanalítica com foco nas relações étnico-raciais e sofrimento psíquico


ATENÇÃO: VAGAS PREENCHIDAS - ATENDIMENTO ENCERRADO

Dando continuidade ao programa da Rede Psicanalítica Solidária da Sociedade de Psicanálise de Brasília, iniciado em 2020, no contexto da pandemia da COVID 19, propomos o atendimento em grupo para estudantes afrobrasileiros e demais interessados (da UnB e do ensino médio de escolas públicas).
Em nossos projetos, observamos que as classes sociais com menor poder aquisitivo sofrem de modo ainda mais intenso o impacto da pandemia. Um outro aspecto agravante é o racismo nas relações sociais em escolas e universidades. Esse sistema de opressão sociopolítica é fonte de sofrimento psíquico para muitos estudantes afrobrasileiras e afrobrasileiros.
Diante desse contexto, propomos este grupo de escuta psicanalítica, aberto aos interessados, de modo a proporcionar a troca de experiências em clima de acolhimento e respeito, propício ao fortalecimento da subjetividade de cada participante.

Interessados: preencher ficha de inscrição - clique aqui para acessar a ficha ATENÇÃO: VAGAS PREENCHIDAS - ATENDIMENTO ENCERRADO

 

ic-alter

   Alter
   Revista de Estudos Psicanalíticos

 

ic-calendario

   Calendário 
   Atividades da SPBsb

 

iconcenapp

   Comunidade
   Atendimento psicanalítico

  

iconcowap

   Cowap Brasil 
   Comitê Mulheres e Psicanálise

  

ic-associacao

   Jornal Associação Livre
   Ensaios de psicanálise

 

pen-55

   Textos psicanalíticos
   Temas da contemporaineidade

 

Federação Brasileira de Psicanálise

International Psychoanalytical Association

Federación Psicoanalítica de América Latina

Sociedade de Psicanálise de Brasília